No Banner to display

Ter adolescente em casa, nem sempre são flores. Pais e mães modernos tem que “se virar” nos 30 para acompanhar a evolução dos filhos, participar, limitar e fiscalizar a utilização da tecnologia. Não me faço de rogada, sei de TODOS os jogos que estão no smarthphone do meu PH (12 anos) alguns não me importo, outros tenho ressalvas, mas estou sempre de olhos bem abertos sobre tudo o que ocorre online com ele.

Adolescente - Tecnologia - Computador -

E você acha que me intimido com tecnologia? Que nada! Já deletei grupos de whattsapp, excluí “amiguinhos” e garanto, o crivo de quem pode e quem não pode é meu. Se há alguma postagem na rede social que considero imprópria, oriento e ela é prontamente deletada. Se há alguma mensagem privada que eu não concordo, faço retirar, ou se redimir.

A tecnologia é excelente, basta saber utilizá-la. Ahhhhh Michelle, então você não tem problemas com isso na sua casa? Claro que tenho, oras, e não são poucos! Quando as notas e o desempenho na escola não estão satisfatórios, adivinhem? O celular vai para o guarda-roupas e o computador fica proibido; Em momentos em que passam a existir brigas entre o “aborrescente” e a irmã, tudo o que estava online fica off.. E assim por diante!

Não vejo problemas em ter uma overdose de jogos no final de semana, mas claro que trabalhei em estratégias que trarão meus filhotes para mais perto de mim. Invisto em jogos de cartas, tabuleiros, banho de chuva, skate, brincar com Pepê, assistir a filmes, cozinhar.. e por aí, vamos!

Envolvo os filhos em uma outra atmosfera e sem que eles notem, ou doa, ou eu seja a chata, eles estão criando memórias comigo e se divertindo sem precisar dos jogos ou distrações online.

Acho que é muito cômodo para os pais proibirem a utilização dos instrumentos tecnológicos, mas aí, seu filho fará o que? Ele vai ficar em casa, irritado, bravo, andando de um lado para o outro com aquela cara de b*nda – que ninguém merece – e você não influenciará nada de construtivo.

É necessário impor limites, disciplinar, educar, mas também é importante fazê-los descobrir prazer em outros tipo de atividades, que a família é uma ótima companhia e que é possível nos divertirmos juntos. Você estimula aquele jogo de cintura bacana que pode se estender para vida. Entende?

Aqui em casa, estamos na luta, para aprender, melhorar, evoluir e a cada dia mais sermos capazes de criar humaninhos incríveis.

Esta, é uma opinião PARTICULAR, não é uma verdade absoluta e eu respeito absolutamente todas as formas de educação, já que cada criança é única e necessita de cuidados e atenção especiais.

E você, o que acha?

COMENTAR Comentários desativados em Crônicas de Mamãe – Tecnologia e Adolescentes

Comentários estão fechados!

Link me

Copyright © 2019 Michelle Bueno