No Banner to display

Muitos já a definiram, mas vou tentar simplificar dizendo que ser materna é diferente de ser mãe, no sentido biológico.

Lembram-se das antigas famílias europeias? Quando as mães entregavam seus bebês às amas-de-leite para amamentá-los? De um lado a mãe que gerou. De outro, a figura materna, que cuidava, alimentava, fazia higiene dos bebês e vivenciava seus balbucios, olhares curiosos e primeiros sorrisos.

Fabiana Duarte - Maternagem - Heitor - mae de menino, bebê , colo

Explicado superficialmente o que é a Maternagem – aprofundaremos a reflexão no decorrer das conversas por aqui – vou, hoje, contar um pouco da minha experiência de mãe e materna.

Como milhares de mulheres e homens por aí, aqui em casa vivemos somente o meu bebê e eu. Pausa para um combinado: Não sou mãe solteira. Sou mãe e solteira! Sim, porque mãe não é estado civil né? Combinado feito, vamos lá…

Como me percebi Mãe e Materna?

O ser mãe foi chegando, devagarinho, ocupando um corpo que sem pressa foi se formando. Dezessete quilos representavam uma mudança significativa para alguém com muita dificuldade para engordar. Biologicamente eu já era mãe. E por nove meses dizia assim: “quando ele nascer, pode me trazer depois de limpo”.

Nove meses correram e logo me vi ali, na sala do parto, tremendo tanto que batia o queixo, era um nervoso que ocupava a alma kkkkkk. Tudo corria bem, bem demorado até que ouvi seu choro. Repentinamente, gritei: “Pelo amor de Deus, traz meu japa, eu preciso vê-lo. Ah!? E deixem que eu mesmo vou limpá-lo” (como se isso fosse possível né?) – Nascia ali, em meio ao sangue, nervoso, medo, paixão – o ser materno.

E foi assim…
Nas curvas acentuadas do meu corpo
Outros corpos se formavam, dentro e fora.
Dentro corria uma vida
Fora nascia um ser, o ser MATERNO.

Fabiana Soares Duarte  – Mãe do Heitor, administradora, especialista em gestão escolar, educadora – atuando há 14 anos com educação, artesã por paixão, adepta por convicção a teoria sócio-construtivista, estudiosa e curiosa na arte da maternagem e seu último desafio foi aprender o sistema Braille.

COMENTAR Comentários desativados em Que bicho é esse chamado MATERNAGEM?

Comentários estão fechados!

Link me

Copyright © 2019 Michelle Bueno