No Banner to display

Fiquei devendo a resenha do Cinquenta Tons de Liberdade, a semana passada, mas vou aproveitar o final do feriado para falar algo sobre o último livro da trilogia “Fifty Shades”. O melhor dos três em minha humilde opinião.

Na terceira edição a autora se recupera do segundo volume de transição, e mostra um amadurecimento da relação de Christian e Anastasia. Engraçado mesmo é ver que o tal contrato de adesão para a exótica opção sexual do Sr. Grey é aceito pela Srta. Steel tacitamente com o passar do tempo, e a playroom aparece novamente.

Capa do Livro Cinquenta Tons de Liberdade

A primeira parte do livro se resume a um mundo cor de rosa, cheio de nuvenzinhas de algodão onde Ana está vivendo com seu marido (sim, ela agora é Anastasia Grey). Nessa etapa, eles estão se adaptando à vida de casados, entre a mania de controle de Christian e os arroubos adolescentes de Ana.

As ex-submissas de Christian reaparecem, assim como testemunhas do passado triste, pobre e sofrido de Grey, neste volume há uma trama (ok, o ensaio de uma), tensão e enredo. Achei bacana e envolvente, diferente dos outros dois volumes.

É basicamente um ensaio para o felizes para sempre de um casal não tradicional que evoluiu MUITO e mesmo assim continua sendo total ficcional.

Como eu disse a respeito dos outros volumes, você precisa ler para tirar suas próprias conclusões, até porque o livro mais lido do momento deve ter algo de atrativo para a maioria das pessoas, mesmo que seja a pura curiosidade.

Aqui, já publiquei as resenhas do Cinquenta Tons de Cinza e do Cinquenta Tons mais escuros, aproveite para conferir.

  1. Pollyana Cristina dos Santos disse:

    Minha nossaaaaa, vc está mto rápida, não terminei de ler nem o primeiro!!! hahahaha depois que ler comento… Beijoooos

  2. Alininha disse:

    Sua devoradora de livros rsrs
    Acho que só vou comprar esses livros depois que a febre baixar e depois de ler várias resenhas para então poder tirar minhas próprias conclusões #aloka.
    Beijokas Mil

Link me

Copyright © 2020 Michelle Bueno