Em Maio deste ano, tive a honra de participar de uma Palestra com o mestre Mario Sergio Cortella, momento em que ele discorreu sobre o papel da família na vida da criança. Em seguida – apaixonada pelo assunto abordado – corri para a livraria que estava próxima e que ele faria um momento de autógrafos do seu novo (na época) livro: “FAMÍLIA – Urgências e Turbulências”.

Mas o que eu quero contar com isso tudo? Precisamos conversar sobre o ELOGIO. Tão escasso em algumas famílias e tão exagerado em outras. Já ouvi pais dizerem: sempre que meu filho faz algo bom eu elogio. Outros dizem: Não elogio não, ele está fazendo o que é de sua obrigação.
O que é importante destacar nessas duas realidades?

Primeiro, precisamos entender que o elogio precisa ser sincero! Qual o sentimento que temos quando toda hora uma pessoa nos chama de linda (o)? Tá exagerando! Porque dificilmente estaremos lindos sempre não é mesmo? Ora estamos agradáveis, ora razoáveis, ora incrivelmente bonitos, e às vezes bem cansados (kkkk). Acontece que a pessoa perde o “crédito” quando deposita em excesso o elogio. “Certa parcimônia no elogio é bem-vinda para que ele não se transforme em exagero”. CORTELLA.

Entendido isso, vamos refletir: Elogiar? Quando? Como?

Cortella em seu livro, diz: “… é preciso contribuir para que a criança cultive a autoestima. Mas o excesso de autoestima conduz a algo muito perigoso, que é a frustração quando se tem uma perda, uma queda, uma expectativa não atendida”.

A prática do elogio deve existir em nossas relações, pois isso fortalece pontos que merecem ser destacados, evidenciando algo bom que aconteceu – saudável para qualquer tipo de ralação.

Sendo assim, a sua ausência de forma implacável no sentido de “Não elogio não, ele está fazendo o que é de sua obrigação” é um equívoco. Da criança ao adulto, temos nossas obrigações. E pelo cumprimento delas, de fato não precisamos de elogios, pois é dever de cada um. (mais…)

COMENTAR Comentários desativados em Elogie sim. Mas não exagere!

Quando se fala em estilo gótico a primeira coisa que nos vem à mente é um estilo mais “sombrio” enigmático com muito preto, pouquíssimas cores, acessórios como crucifixo e salto alto; Maquiagem pálida e muita atitude.

Moda Gótico no Dia a Dia
Com toda a certeza o preto é a chave do estilo que combina com roxo, burgundy, verde escuro e metalizado sem, contudo, fugir às prerrogativas do estilo. As cruzes deixam de ser apenas acessórios e vem como estampas, assim como caveiras ou imagens que relembrem uma faceta “dark”.

Para um “Glam Gótico” teremos a aplicação de pedrarias, bordados, brilho, transparência e a utilização de tecidos mais nobres que deixam as produções com um ar irresistível.

Grifes com Yves Saint Laurent, Givenchy, Salvatore Ferragamo, Valentino, Versace e Gucci apostaram na tendência, explorando ao máximo a sensualidade da proposta.

Penso super bacana à aposta do dia a dia que não carrega tanto na maquiagem nem no penteado. Usaria sem medo de ser feliz, e vocês?

COMENTAR Comentários desativados em Gótico no Dia a Dia

12

dez

17

Brilho de Dia

Brilho de dia pode ou não pode? Para algumas meninas/mulheres, pode rolar uma insegurança na hora de usar brilhos/paetês ou similares em programas diurnos, pensando nisso, separamos algumas opções para inspirar você a desengavetar os brilhos e desfilar linda nas ruas.

Brilho de Dia

Se você ainda não experimentou usar, saia da zona de conforto e invista em você! Combine com peças casuais, leves e básicas, é assim que você conseguira um visual fashion e não pronta para uma festa noturna.

Invista em brilhos claros, tipo amarelinho, rosinha, dourado. As opções mais escuras como preto e bordô dão uma fechada no visual e ficam melhores para noitinha.

Eu gosto muito de brilho então invisto desde sapatilhas, rasteiras, saltos e peças de roupa.

E vocês? Qual a relação com o brilho?

...23456...102030...
Link me

Copyright © 2018 Michelle Bueno